10 Mulheres com quem aprendo muito!

10 Mulheres com quem aprendo muito!

Há três anos eu faço questão de homenagear mulheres lindas que tanto me inspiram no dia da Mulher. Este ano consegui reunir 10 nomes… queria incluir tantos outros. Vou tentar fazer isso nos Stoires do Instagram, no decorrer da semana.

Quem são essas mulheres? Bom, coloquei na ordem que entraram em minha vida, ou que tomei conhecimento da sua existência. Isso aconteceu de tantas formas: na escola, na TV, por meio de um livro, revista ou da própria internet. Sou grata a cada uma delas, por serem exatamente quem são, do jeito que são. Todas “transgressoras”, de alguma forma desafiaram “o sistema” e se destacaram. O mundo com certeza não seria o mesmo sem elas!

1. ROSA PARKS

“Quero ser livre para que os outros também sejam.”

Conhecida como a mãe dos direitos civis, Rosa era uma costureira afro-americana que cansou de ceder e ser tratada como cidadã de segunda classe. Num belo dia, no ano de 1955, quando a lei estabelecia a prioridade dos assentos para os brancos nos EUA, aos 42 anos de idade, esta mulher decidiu não se levantar. O preço foi alto: prisão, desemprego, humilhação, a perda de privacidade da família e até a necessidade de mudar de cidade. Por outro lado, a partir de sua prisão iniciou-se um boicote às companhias de ônibus locais. Durante 381 dias, o então desconhecido jovem pastor Martin Luther King esteve a frente do que posteriormente seria chamado de Movimento pela Igualdade dos Direito Civis. A repercussão foi internacional, inspirando boicotes em outros países… Eu a conheci no ensino médio, na escola e, o resto da história a gente conhece.

O QUE APRENDI COM ELA? Basta! O inaceitável simplesmente não pode ser aceito. Gratidão Rosa!

2. MARINA SILVA

“O custo do cuidado é sempre menor que o custo do reparo.”

Nascida em um seringal no interior do Acre, Marina mudou-se para a capital do estado na adolescência, e só então, aos 16 anos, foi alfabetizada. Seu primeiro trabalho na cidade foi de empregada doméstica, mas seus estudos continuaram. Com Chico Mendes, ajudou a liderar o movimento sindical, elegendo-se para o seu primeiro cargo público, o de vereadora de Rio Branco, no final da década de 80. Hoje, essa mulher guerreira, que enfrentou tantas perdas e problemas de saúde na vida é mãe, historiadora, professora, psicopedagoga, ambientalista e política (entre outros cargos, foi Ministra do Meio Ambiente). Eu a conheci na TV, provavelmente em algum programa político e, o resto da história a gente conhece.

Assista o TEDx da Mariana AQUI.

O QUE APRENDI COM ELA? Eu posso! As dificuldades não são maiores do que a causa, por isso prossigo. Gratidão Marina!

3. BELA GIL

“Comer bem é um ato de compaixão consigo mesmo e com o meio ambiente.”

Filha do cantor baiano Gilberto Gil, nasceu em Salvador mas foi criada no Rio de Janeiro, onde descobriu a yoga e, através dela, passou a se interessar pelos benefícios físicos e mentais da culinária saudável. Aos 18 anos foi morar em Nova York, onde teve que cozinhar para si. Por lá resolveu se aprofundar no mundo da culinária e nutrição, formando-se em Culinária Natural. Trabalhou como personal chef, além de estagiar em restaurantes veganos muito populares. Em 2013, voltou para o Brasil e logo começou a apresentar seu próprio programa de culinária onde recebe famosos e conversa sobre alimentação saudável, muitas vezes de forma polêmica. Eu a conheci em 2015/2016, no canal GNT, já fiz muitas das suas receitinhas.

Assista o TEDx da Bela Gil AQUI.

O QUE APRENDI COM ELA? Bora pra cozinha! Comer tem a ver com saúde integral, além de ser um ato político. Gratidão Bela!

4. CRISTAL MUNIZ

“Você passaria um hidratante feito de petróleo?”

Única catarinense dessa lista, é designer e em 2015 decidiu diminuir a produção de lixo. Criou o blog Um Ano Sem Lixo onde começou a contar sua trajetória e descobertas de uma vida sem lixo. Foi uma das precursoras do movimento Lixo Zero no Brasil, presente também em outras mídias sociais, onde é inspiração para milhares de pessoas. Em 2018 lançou o livro “Uma Vida Sem Lixo”, como também passou a chamar seu blog. Eu a conheci em 2016 por meio de uma revista, e ela foi a minha primeira “musa Lixo Zero”.

Assista o TEDx da Cristal AQUI.

O QUE APRENDI COM ELA? Bora fazer meus produtos de beleza natural! A Cristal abriu as portas do movimento Lixo Zero para mim. Devorei o seu blog onde aprendi tantas receitas e como fazer escolhas mais sustentáveis. Gratidão Cristal!

5. LAUREN SINGER

“Viver uma vida Lixo Zero não precisa custar nada. Dizer não é de graça.”

Lauren Singer é uma ativista ambiental, empreendedora e blogueira e foi quem apresentou o Movimento Lixo Zero para Cristal Muniz. Iniciou sua jornada Lixo Zero em 2012, enquanto fazia faculdade em Nova Iorque, quando também começou a escrever seu blog “Trash is for Tossers”. Trabalhou como analista de sustentabilidade no Departamento de Proteção Ambiental da cidade de NY. Em 2017 abriu a Package Free Shop, uma loja incrível Lixo Zero. Está presente também em várias mídias sociais, inspirando milhares de pessoas a terem uma vida sustentável. Conheci a Lauren através da Cristal, e ela se tornou minha segunda musa Lixo Zero.

Assista o TEDx da Lauren AQUI.

O QUE APRENDI COM ELA? Bora fazer meu próprio canal no Youtube! A Lauren me encorajou a compartilhar meu novo estilo de vida com as pessoas, além de me ensinar tantas receitas! Adoro os seus vídeos no Youtube e sonho em conhecer sua loja que está fazendo história em NY. Gratidão Lauren!

6. BEA JOHNSON

“Lixo Zero se torna um estilo de vida quando você permite que ele simplifique sua vida.”

Bea é francesa, mas vive na Califórnia. Em 2008 adotou um estilo de vida sem desperdícios com sua família (marido e dois filhos) quando tudo mudou para melhor. O seu projeto de vida se transformou num movimento global. É a criadora do blog Zero Waste Home e autora do livro com mesmo nome. Bea viaja o mundo inteiro palestrando e inspirando centenas de milhares de pessoas. Ela é a Musa Master do Movimento Lixo Zero Mundial. Por meio dela muitas pessoas se encorajaram a abrir sua própria loja Lixo Zero. Eu a conheci por meio da Lauren Singer e além de devorar seu livro, amo assistir suas palestras e entrevistas na internet.

Assista o TEDx da Bea AQUI.

O QUE APRENDI COM ELA? Posso ter uma Casa Sem Lixo. Lixo Zero não é coisa apenas para as pessoas que moram sozinhas. Posso envolver toda a família, inclusive as crianças, neste movimento. Gratidão Bea!

7. FÊ CORTEZ

“Resíduo quando vira lixo é custo pra todo mundo.”

A Fernanda é carioca, ativistas ambiental e está a frente de um dos movimentos ambientais mais bem-sucedidos do Brasil, o Menos 1 Lixo, que não vende apenas um copo reutilizável, é uma plataforma de educação ambiental. Foi apresentadora do programa da Discovery Home & Health, Menos é Demais, é defensora da ONU Meio Ambiente pela campanha Mares Limpos e premiada pela Geração Glamour de 2018 como a mulher mais influente de 2017, no Brasil, no segmento da sustentabilidade. Eu a conheci em 2017 através da internet.

Assista o TEDx da Fê AQUI.

O QUE APRENDI COM ELA? Sou uma Ativista Ambiental também! Todos devemos ser. Ela me ensinou também que eu posso ser uma empreendedora sustentável. Gratidão Fê!

8. GRETA THUNBERG

“Vocês roubaram os meus sonhos e a minha infância com as suas palavras vazias.”

A mais jovem da lista, Greta é uma ativista ambiental sueca. Nasceu em 2003 e ficou conhecida por protestar em frente ao parlamento sueco, liderando o movimento Greve Escolar Pelo Clima nas Sextas-feiras pelo Futuro! Em dezembro de 2019, foi considerada personalidade do ano pela revista americana Time. Sua jornada de protestos iniciou em 2018, quando faltava as aulas para exigir dos políticos do seu país mais ações para mitigar as mudanças climáticas. Pouco tempo depois, estudantes de outros países se organizaram para protestos semelhantes. Centenas de milhares de pessoas a seguem em suas mídias sociais e vão às ruas inspiradas por ela. Greta é vegana e recusa-se a usar o avião como meio de locomoção. Tem participado de reuniões importantes como COP24, deixando sua mensagem sem meias palavras.

Assista o TEDx da Greta AQUI.

O QUE APRENDI COM ELA? Erga-se pelo clima! Nós não temos tempo e não temos o direito de destruir o futuro das próximas gerações. Gratidão Greta!

8. KATE RAWORTH

“A economia tem de nos ajudar a administrar esse ‘lar planetário’ e todos os seus habitantes.”

Kate Raworth é uma economista inglesa que trabalha para as Universidades de Oxford e Cambridge e trabalha para aproximar o verdadeiro conceito de economia das pessoas, reconhecendo que ela está embutida no mundo. Conhecida por seu trabalho inovador da economia da rosquinha, Kate entende que um modelo econômico precisa promover equilíbrio entre as necessidades humanas essenciais e as fronteiras planetárias. A conheci por meio de uma revista e fiquei encantada por seu trabalho.

Assista o TEDx da Kate AQUI.

O QUE APRENDI COM ELA? Não existe crescimento econômico ‘sem fim’! Precisamos deixar pra trás algumas ideias centrais e começar pelo propósito. Sim a Kate é profunda. Gratidão Kate!

10. KATHARINE WILKINSON

“Meu propósito é ser parte da cura do Mundo. Como membro da comunidade da vida, este é o seu também.”

Katharine é autora, estrategista e professora americana; doutora em geografia e meio-ambienta. Sua missão é curar o planeta. Conhecida também por seu trabalho na interseção do clima, igualdade de gênero e liderança feminina, tem um TED incrível onde fala sobre como a equidade para mulheres e meninas pode ajudar a deter o aquecimento global. Como parte do Projeto Drawdown, Katharine busca soluções para reduzir as emissões que provocam o calor e mudam o clima: coisas óbvias, como energia renovável e dietas sustentáveis, e não tão óbvias, como a educação e o empoderamento das mulheres.

Assista o TEDx da Katharine AQUI.

O QUE APRENDI COM ELA? Mais do que nunca nossa Casa maior precisa de nós mulheres! Precisamos nos unir e trabalhar para que outras mulheres ao redor do mundo tenham seus direitos preservados, tendo condições de estudar e se desenvolverem. Gratidão Katharine!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.